EXPEDIÇÃO DOWNWIND 2021
15 de setembro a 26 de setembro

GO WITH THE FLOW

Downwind significa “a favor do vento”. Modalidade do kitesurf onde começamos a velejar em um ponto e terminamos em outro, nos deslocando pela costa na direção do vento. Os trechos percorridos sempre beiram as praias – muitas não são nem acessíveis de carro –, bocas de rios, braços de mar e manguezais. Paisagens incríveis de pequenas vilas de pescadores, usinas eólicas, dunas e falésias. Cenários únicos do litoral do nordeste brasileiro, um dos melhores exemplos da beleza natural e cultural.

POR QUE SOLIDÁRIO?

Porque o intuito principal é ajudar as populações por onde iremos passar. Com um grupo composto de médicos e outros voluntários, nossos esforços se voltarão a dar atendimento básico de saúde a comunidades isoladas que muitas vezes têm pouco ou nenhum acesso à medicina, além de levar soluções ambientais e de sustentabilidade para problemas que foram identificados nessa área nos primeiros anos de nosso projeto.

Em outras palavras, vamos unir o útil ao agradável: a paixão pelo esporte, pela aventura e pela viagem, com ajuda ao próximo.

Downwind solidário é a única expedição itinerante do Instituto Dharma e este ano atenderemos em uma nova região, iniciando na Praia de Macapa, litoral do Piauí, passando pelas Ilha das Canárias e demais comunidades do Delta do Rio Parnaíba, seguindo pelo litoral maranhense e encerrando em Atins, dentro do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Nessa expedição, além da coordenação médica e logística que temos de praxe nas nossas expedições, contaremos com a coordenação ambiental e de sustentabilidade da engenheira ambiental Luise Valentim e, ainda, com o suporte do Jailson Sena, da GKC Water Sports e seus guias, que auxiliam o time de velejadores e sempre nos lembra que “vai dar certo! “.

Serão duas equipes:

Equipe Água: Que fará o percurso Downwind e pela complexidade do trajeto este ano, há a necessidade do nível intermediário e avançado de velejo (kitesurf), pois será um trajeto desafiador pela água.

Equipe Terra: o trajeto será feito por meio de veículos (carro, voadeira, barco) no paralelo ao time de Downwind.

NOSSOS ATENDIMENTOS

Realizaremos atendimentos em populações com variáveis densidades demográficas que estão carentes de assistência de saúde oferecendo atendimentos de medicina de qualidade desde clínica geral e pediatria básica a diversas especialidades visando sempre contemplar as demandas de cada povoado conforme estudo já realizado.

É importante levar em consideração que, independente das especialidades, se necessário, todos atuam como clínicos gerais, atendendo adultos e crianças, além de auxiliar com a logística e possíveis ações de sustentabilidade na comunidade. Os não médicos podem atuar auxiliando os médicos e equipe logística entre outras funções que serão direcionadas.

QUEM PODE PARTICIPAR?

Os dois principais critérios de seleção dos participantes dizem respeito a uma análise técnica.

Primeiramente, por se tratar de uma expedição médica, será dada prioridade aos médicos conforme a lista de especialidades demandada nas regiões a serem atendidas.

Em segundo lugar, por se tratar de uma expedição de kitesurf, será dada prioridade a participantes que possuam nível intermediário a avançado na prática de kitesurf, com experiência em downwind. Lembramos, porém, que a expedição é aberta a médicos*, mas também a voluntários não médicos que queiram trabalhar como voluntários nos trabalhos ambientais, na organização, triagem e serviços gerais .

O mais importante: é querer trabalhar, somar e fazer a diferença.

*Médicos formados no Brasil ou no Exterior, desde que possuam CRM válido, em acordo com a legislação brasileira.

QUANTO CUSTA?

R$7.000,00 por pessoa á vista ou em até 3x (sem juros) com último pagamento até 5 de setembro.

Para parcelamento em mais vezes, será feito através da plataforma PagSeguro e as taxas da plataforma serão incluídas. Consultar opções.

O valor pago por cada voluntário é uma doação que possibilita o Instituto Dharma realizar a expedição.

INCLUSO**: Uniforme Dharma, hospedagem e transporte à partir do aeroporto de Parnaíba, no Piaui e até o aeroporto de São Luiz, Maranhão.

NÃO INCLUSO: passagens aéreas, seguros***, gastos pessoais, visto, vacinas e teste RT-PCR para COVID-19.

** Disposições gerais no termo de adesão a ser assinado;

*** A Contratação de seguro de viagem é OBRIGATÓRIO para todos(as) os voluntários(as).

O QUE LEVAR COMO VOLUNTÁRIO?

É importante ir com um mochilão para facilitar o transporte e deslocamento, roupas leves e confortáveis para os dias de atendimento e traje de banho para o velejo. Além dos itens básicos de higiene.

Essa expedição tem uma logística complexa e a bagagem deve ser mínima. Por isso limitamos 1 mochila de 35L + 1 mochila dia-a-dia para todos. Para velejadores: 2 kites e 2 pranchas.

Lembrando que estaremos em locais de preservação natural, com pouco ou quase nenhum sistema de coleta de resíduos, por isso, precisamos pensar nos produtos que levaremos, tanto o que pode gerar lixo, quanto o químico que será liberado dos produtos.

O QUE LEVAR COMO MÉDICO?

Os voluntários médicos, que tiverem seus próprios equipamentos precisam levar:

  • Estetoscópio, termômetro, oxímetro, medidor de pressão entre outros que possam ser úteis para os atendimentos.
  • 2 máscara N95 para cada dia de atendimento + 2 de reserva.
  • Medicamentos – dentro da sua especialidade, estimulamos levar amostra grátis do que é básico para o seu atendimento.

O QUE FORNECEMOS?

O Instituto Dharma possui um Ultrassom Portátil de última geração, da marca Canon Medical, para uso em suas expedições levando tecnologia e facilitando o diagnóstico dos pacientes em campo.

Antes da expedição, faremos 3 capacitações obrigatórias (online) com nossos voluntários para explicar todas as atividades que desenvolveremos, as boas práticas do voluntariado, comunicação não violenta, e a capacitação para uma expedição lixo zero.

FATOS – CONSIDERE ANTES DE SE CANDIDATAR

Esta expedição é realizada numa área remota, de difícil acesso. A viagem até os locais de atendimento inclui um transporte difícil, via barco, voadeiras, caminhadas – uma viagem que pode ser muito desgastante. O ambiente também é desafiador. As acomodações são muito simples, a água potável é um recurso limitado, e o sinal de internet é precário e por muitas vezes INEXISTENTE. Esteja preparado para abrir mão de conforto, comer uma comida bem diferente da sua e encarar situações onde a resiliência e o improviso serão necessários. E aí, aceita o desafio?

O ambiente também é desafiador: bastante tempo no mar, muito sol e calor, farão parte dos dias de atendimento nas comunidades na costa.

PROTOCOLOS COVID-19

TODOS os(as) voluntários(as) – sem exceção – vacinados ou não, devem apresentar resultado de teste RT-PCR realizado até 3 dias antes do embarque. Médicos e outros profissionais da área de saúde, já vacinados, deverão apresentar sua carteira de vacinação atualizada obrigatoriamente.

IMPORTANTE

A expedição de saúde são generalistas. Medicina para uma área que não tem acesso a saúde, logo é uma MEDICINA BÁSICA. Nos casos das especialidades que tiverem demanda, o mesmo atuará na sua área, os demais serão clínicos gerais. Todos os médicos têm que estar aptos para atender criança e adulto. Independente da especialidade, precisamos trabalhar em equipe e estaremos expostos a todo tipo de atendimento.

A CHANCE DE FAZER A DIFERENÇA PARA QUEM MAIS PRECISA.

Uma expedição voluntária é um mergulho na cultura e na vida de uma comunidade. Uma experiência antropológica única, de verdade, sem filtros. Entender como as pessoas vivem e entender sua realidade. É a chance de fazer a diferença de fato, de maneira efetiva e prática. É poder mudar o mundo, com suas próprias mãos.

ROTEIRO

CHEGADA: 15 SETEMBRO AEROPORTO PARNAÍBA – PIAUÍ

RETORNO: 26/SETEMBRO – AEROPORTO DE SÃO LUIZ DO MARANHÃO

Dia 1 – 15/set – Chegada por Parnaíba e vai para a praia de Macapá
CHEGADA: Praia Macapá – AEROPORTO DE PARNAÍBA / PIAUI
Atividade: Chegada – Briefing da expedição e velejo

DIA 2 16/set – DWD Macapá para as Ilhas Canárias
Atividade: Downwind: Velejadores saem de Macapá até as Ilhas Canárias – 60km de velejo.

Dia 3 – 17/set – Atendimento Ilhas Canárias
Atividade: 1º atendimento médico

Dia 4 – 18/set – Saída de Ilhas Canárias para a Ilha do Feijão (atendimento isolados)
Atividade: Downwind: velejando das Ilhas Canárias até a Baia do Feijão – 12km velejando Dia de curtição, pode aproveitar as ondas! Equipe Terra: O barco irá buscar na pousada, sem a necessidade de voadeiras, e nos levará na direção do Bananal/Ipurana, onde precisaremos de uma equipe de 6 médicos.

Dia 5 – 19/set – Atendimento no Torto
Atividade: 3o atendimento no Torto – Escola.

Dia 6 – 20/set – Morro do Meio – Atendimento
Atividade: 4o atendimento no Morro de Meio.

Dia 7 – 21/set – De Feijão para Arpoador velejando
Atividade: Downwind: Saída da Ilha do Feijão, velejando até Arpoador – aproximadamente – 70km

Dia 8 – 22/set – Arpoador
Atividade: 5o atendimento em Arpoador

Dia 9 – 23/set – Arpoador e vai para Atins
Atividade: Downwind – Equipe Mar segue direto para Atins.

Dia 10 – 24/set – Atendimento em Santo Inácio
Atividade: 6o Atendimento

Dia 11 – 25/set – DAY OFF
Atividade: explorar Lençóis Maranhenses – velejar nas lagoas.

Dia 12 – 26/set – FIM!
Retorno para São Luiz.

ATENÇÃO: Comprar passagens de retorno depois das 17h do dia 26/setembro.

QUERO SER VOLUNTÁRIO